Fies: o que é? Como funciona?

Saiba tudo sobre o Fies. O programa criado pelo governo federal facilita o acesso ao ensino superior, com ele o estudante paga a universidade somente após concluir o curso. Conheça todas as regras do Fies e o que fazer para participar.

O Fundo de Financiamento Estudantil – Fies, auxilia estudantes de baixa renda a cursarem a graduação em universidades particulares de todo o Brasil. Apesar de ativo a quase 20 anos, o Fies se popularizou apenas a partir de 2010 e já beneficiou mais de 1 milhão de estudantes. No entanto, ao longo dos anos o programa passou por inúmeras mudanças e antes de solicitar o benefício é importante conhecer quais são as atuais exigências e condições do Fies após assinar o contrato.

Com o Fies, você faz a faculdade e só paga depois de conquistar o diploma. (Foto: Divulgação)

Com o Fies, você faz a faculdade e só paga depois de conquistar o diploma. (Foto: Divulgação)

O que é o Fies?

O Fies é um programa de financiamento estudantil do governo federal, portanto, disponível em todos os estados brasileiros e realizado em parceria com centenas de universidades particulares. Anualmente, após o Fies divulgar o limite de vagas em cada curso, as instituições de ensino são obrigadas a ofertas as vagas do Fies aos alunos matriculado, mas dentro do limite determinado pela administração do programa.

O objetivo é tornar a distribuição de vagas cada vez mais justa e beneficiar principalmente os alunos de cursos que são considerados como prioridade no país, por este motivo, grande parte das vagas cedidas nas universidades pelo Fies são para os cursos da área da saúde, educação e tecnologia. Além disso, é considerada a nota de avaliação do MEC, quanto mais próxima de 5, maior o número de matrículas efetivadas por meio do Fies.

Como funciona o Fies?

As vagas do Fies são limitadas, portanto, o governo estabeleceu algumas regras para que apenas estudantes que realmente não tem condições de pagar as mensalidades sejam beneficiados com o financiamento. Para conseguir o Fies é preciso ter renda bruta familiar de até 2,5 salários mínimos por pessoa e além disso, ter conquistado nota igual ou superior a 450 pontos em cada disciplina do ENEM e não ter zerado a redação.

A taxa de juros cobrada pelo FIES é de 6,5% ao ano. (Foto: Divulgação)

A taxa de juros cobrada pelo FIES é de 6,5% ao ano. (Foto: Divulgação)

O Fies não dá desconto na mensalidade, nem isenta o aluno participante de juros. O Fies apenas facilita o pagamento das mensalidades, permitindo que o estudante financia de 10% a 100% do valor total do curso. Se o financiamento for parcial, o estudante paga as mensalidades proporcionalmente enquanto realiza o curso e após concluir, tem um prazo de até 18 meses para iniciar o pagamento da parte financiada pelo programa.

No financiamento de 100%, as parcelas também não são pagas durante o curso, apenas uma quantia de até R$150,00 a cada três meses, referente aos juros. As parcelas devem ser pagas somente 18 meses após a conclusão do curso. O valor total a ser pago pode ser dividido em até três vezes a duração do curso, sendo assim, o estudante que concluiu a graduação em 48 meses (quatro anos), poderá pagar o financiamento em até 144 prestações (12 anos).

Inscrições para Fies

As inscrições para o Fies são realizadas através do portal SisFies. Durante o prazo de inscrição estipulado pelo programa, que acontece sempre em janeiro e julho, os interessados devem realizar o cadastro na página e informar alguns dados como a duração do curso, o valor da semestralidade, o nome da universidade, renda familiar, tipo de financiamento, entre outros.

Após essa etapa é necessário aguardar e conferir na página de cadastro se você foi um dos pré-selecionados para solicitar o financiamento. Depois de receber essa informação, o estudante tem que comparecer ao CPSA da universidade em que está matriculado com toda a documentação exigida e comprovar os dados informados no momento da inscrição.

Só então, o estudante é encaminhado para assinar contrato em um dos bancos financiadores, Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal. Vale lembrar que esse contrato deve ser renovado ao final de cada semestre, também através do site SisFies e do setor responsável pelo programa na universidade.

Cursos Pronatec 2016: veja como irão funcionar

Conheça tudo sobre os cursos pronatec 2016, como se inscrever, quem pode fazer, vagas e muito mais, clique e confira!

O Pronatec 2016 (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) é um programa do Governo Federal criado em 2011, seu objetivo é apoiar o ingresso para cursos de educação profissinal e tecnológica, facilitando o inicio da carreira profissional.

Pronatec vem dando oportunidade para muitas pessoas em todo Brasil, veja aqui todas as informações sobre o Pronatec.

O Pronatec Jovem Aprendiz, vai oferecer mais de 15 mil vagas nos municípios com índices altos de violência, a adesão ao programa será iniciada em agosto, mais informações sobre o Pronatec Jovem Aprendiz clique aqui!

Cursos Pronatec 2016

Ano anterior, 2015, o Pronatec teve mais de 4,6 milhões de jovens inscritos nos cursos do Pronatec 2016. No ano de 2016 o Governo Federal pretende aumentar os investimentos no Pronatec 2016, ampliando o numero de inscritos nos Cursos Pronatec 2016  para 8 milhões.

pronatec 2016

No Pronatec 2016 serão oferecidos Cursos Gratuitos em mais de 400 áreas, as unidades de ensino do Programa do Governo são, Cursos do Senai, do Senac, Senar e do Senat, em instituições de ensino superior privadas e de educação profissional de nível médio.

O Pronatec 2016 possui 3 tipos de Cursos, Técnico para quem já concluiu o ensino médio, Técnico para quem está matriculado no ensino médio e formação Inicial e Continua ou qualificação profissional. Para acessar os cursos oferecidos basta abrir o Guia de Cursos Pronatec.

Os requisitos para realizar a Inscrição Pronatec 2015 são estar devidamente matriculado ou ter concluído o ensino médio em escolas publicas. Aproveite os cursos oferecidos pelo Pronatec 2016 inscrições e esteja preparado para o mercado de trabalho, tenha a chance de ter seu primeiro emprego ou melhorar sua carreira.

Para realizar as inscrições Pronatec 2016 basta ir diretamente à própria instituição de ensino, o aluno que deseja ingressar no programa deve ficar atento a portais de Instituições ou acessar o site do Pronatec para buscar por cursos em seu município. Cada instituição tem requisitos específicos para inscrição no Pronatec 2016 inscrições. O governo mesmo passando por dificuldades não removerá o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, com inúmeros alunos ganhando prémios e divulgando o Pronatec mundialmente, o governo só tende a investir mais.

O pronatec está oferecendo cursos técnicos para pessoas com deficiência, oferecendo cursos a distância e presenciais com carga horária mínima de 180 horas, para realizar a inscrição os solicitantes devem ir na SEID – Secretaria de Estado para Inclusão de Pessoas com Deficiência, é necessário levar documento de identidade, histórico escolar, comprovante de residência e CPF.

Pronatec Jovem Aprendiz 2016

cursos pronatec 2016

Um grande desafio dos jovens Brasileiros, é o primeiro emprego, o fato de não terem experiência se torna o desafio maior ainda. Com isso o Governo Federal lançou, em setembro de 2014, o programa Pronatec Jovem Aprendiz, com o objetivo de promover a inclusão por meio de qualificação profissional. O Programa Jovem Aprendiz 2016 tem duração de dois anos e abre vagas em diversas empresas onde o jovem possa mostrar sua vontade de “aprender na prática”. Podem se inscreverem no Programa Pronatec 2016 Jovem Aprendiz com idades a partir de 15 anos cursando ou que já concluíram o ensino médio em escolas públicas. Veja Mais Aqui!

Sisutec 2016 e Pronatec 2016 inscrições

O Sisutec (Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica) é um programa criado pelo Ministério da Educação com o objetivo de facilitar o ingresso de brasileiros a cursos técnicos e profissionalizantes, em parceria com o Pronatec 2016 inscrições, o Sisutec 2016 oferece oportunidade em instituições públicas e privadas, confira mais informações aqui.

Pronatec 2016 Inscrições tem liberação de 200 milhões para pagamentos

O Governo Federal liberou a verba para pagamento das instituições privadas que oferecem Cursos Pronatec, os pagamentos são referentes ao ano passado. O Governo diz ainda que não haverá mais atrasos e os próximos pagamentos do Pronatec 2016 estão agendados para o dia 15 de abril.

A previsão para inscrições no Pronatec é para começo de 2016, não perca a oportunidade de cursar um Técnico ou Curso profissionalizantes de forma gratuita.

Início das Aulas do Pronatec 2016

cursos pronatec vagas 2016

O Ministério da Educação adiou novamente o início das aulas do Pronatec 2016, a data passou do dia 17 de junho para o dia 27 de julho, o adiamento das aulas se da pela nova organização do orçamento do programa, os alunos que já estão matriculados no PronatecMEC não tem alteração, a medida se refere apenas as novas vagas do Pronatec de 2016 que serão disponibilizadas.

Expectativa Pronatec 2016

Para o Pronatec 2016 a expectativa é grande em cima da área do Turismo, em função dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos 2016 o Ministério do Turismo, por meio do Pronatec Turismo, irá lançar 52 cursos nas áreas como hotelaria, gastronomia, segurança, agente de viagens, para intensificar e qualificar profissionais.

Gostaram das informações pessoal?

Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários!

 

Jovem Aprendiz Caixa: como se inscrever e muito mais!

Saiba como se inscrever no programa de Jovem Aprendiz Caixa. Através dele, o banco promove a inclusão social, facilita o ingresso de adolescentes no mercado de trabalho e contribui com o crescimento profissional e pessoal de cada um dos participantes.

A Caixa Econômica se compromete em completar seu quadro de funcionário com um percentual de 5 a 15% de adolescentes aprendizes por unidade. Sendo assim, são muitas vagas ofertadas em todos os estados do Brasil e todos os jovens contratados permanecem na empresa durante período de um a dois anos.

Todos os anos, a Caixa aposta na contratação de aprendizes. (Foto: Divulgação)

Todos os anos, a Caixa aposta na contratação de aprendizes. (Foto: Divulgação)

Programa Jovem Aprendiz Caixa

O programa de Jovem Aprendiz da Caixa prioriza a contratação de adolescentes menores de idade e que fazem parte de famílias com baixa renda mensal. O objetivo é beneficiar não só com a remuneração, mas também incentivar e preparar o jovem para o mercado de trabalho, através de treinamentos, curso e experiência profissional nos mais diversos setores da empresa.

Conforme a Lei da Aprendizagem, todos os contratados para o cargo não são funcionários efetivos da empresa, portanto, devem assinar um contrato de tempo pré-determinado no momento da admissão. Esse contrato tem duração de 12 ou 24 meses, tempo que é determinado pela duração do curso complementar, que é obrigatório, gratuito e incluso na jornada de trabalho.

Quem pode participar?

Para participar do programa de Jovem Aprendiz da Caixa é preciso ter entre 14 e 16 anos de idade. Além disso, a empresa exige que o adolescente esteja cursando no mínimo o 9º ano do ensino fundamental e tenha renda familiar per capta de até meio salário mínimo.

Durante o processo seletivo outros quesitos também são avaliados, a Caixa, como qualquer outra empresa, busca por jovens comprometidos com as atividades escolares e que estejam dispostos a enfrentar a rotina de trabalho e estudos durante todo o programa. Não é necessário ter experiência.

Benefícios

O aprendiz recebe um salário mínimo por mês, além de outros benefícios. (Foto Ilustrativa)

O aprendiz recebe um salário mínimo por mês, além de outros benefícios. (Foto Ilustrativa)

Os adolescentes contratados como aprendiz pela Caixa Econômica Federal recebem salário mensal no valor de 1 salário mínimo. É beneficiado com auxílio-alimentação, vale transporte, fundo de garantia de 2% e também contam com direito à férias.

O aprendiz trabalha somente de segunda a sexta-feira, a jornada de trabalho corresponde a trinta horas semanais, onde se inclui o tempo de trabalho e tempo de estudos no curso complementar. O curso é ofertado pelas instituições parceiras do programa de aprendizagem e o aprendiz não custeia com nenhum tipo de mensalidade ou taxa.

Como se inscrever?

A Caixa contrata os aprendizes por meio da seleção realizada pelas entidades parceiras, que estão localizadas em todos os estados do Brasil. O mais popular é o CIEE, responsável por recrutar jovens aprendizes para a Caixa em mais de vinte estados, para concorrer, basta comparecer em uma das unidades do CIEE ou realizar o cadastro online do currículo.

Outras entidades também são autorizadas pela Caixa, entre elas, a Casa de Ismael, o CESAM/DF, a RENAPSI, a Sociedade Eunice Weaver do Maranhão, a Sociedade Caritativa e Humanitária do Mato Grosso do Sul, Movimento República de Emaús, o INATO, o MDCA e o IDES. Elas estão localizadas em diversas cidades e estados, os jovens interessados em concorrer a uma das vagas de aprendiz ofertadas pela Caixa, devem comparecer em uma das unidades, preencher a ficha de inscrição e aguardar o início do processo seletivo.

Definição dos movimentos sociais

Ao estudarmos os movimentos sociais, devemos nos ater ao conceito, ao significado do termo, que se refere à ação coletiva de um determinado grupo, organizado de forma a atingir mudanças sociais através do embate político, com valores e ideologias estabelecidos dentro da sociedade e de um contexto específico, geralmente sendo alvo de tensões sociais.

Buscando lutar por seus direitos, os movimentos sociais pretendem mudanças, transições ou até mesmo objetivos mais radicais, uma revolução dentro da sociedade que, segundo suas visões, deve ser da forma como imaginam.

Os movimentos sociais geralmente buscam um ideal, seja questionando a realidade existente, seja buscando características que tornem a sociedade mais adequada aos seus costumes e sua visão. São agrupamentos de pessoas com a mesma índole, construindo uma identidade para a luta e a defesa de seus próprios interesses, tornando-se porta-voz de outras pessoas que se encontram na mesma situação social, política, religiosa ou econômica.

A definição de movimentos sociais, segundo Gianfranco Pasquino, no “Dicionário de Política”, é bem sucinta: movimentos sociais constituem tentativas – pautadas em valores comuns àqueles que compõem o grupo – de definir formas de ação social para se alcançar determinados resultados.

movimentos sociais

Para Alain Touraine, no livro “Em defesa da Sociologia”, a compreensão dos movimentos sociais passa para o pensamento de se colocar em pé de igualdade com os valores e crenças comuns para a ação social coletiva, considerando as estruturas sociais em que se manifestam esses movimentos.

O conflito entre classes, que depende dos terrenos das relações sociais e dos modelos culturais, políticos e sociais, apresenta-se em todas as organizações. Cada sociedade ou estrutura social, portanto, cria um cenário para, dentro do contexto histórico, dar origem aos movimentos sociais.

Segundo Karl Marx, os movimentos sociais é que tornam explosivos os conflitos já inerentes a uma sociedade, havendo a contradição entre as classes, sendo eles, os movimentos sociais, uma ferramenta necessária para a intervenção e a alteração da estrutura existente.

Movimentos sociais: importantes para a evolução da sociedade

Diante de tudo, muito além de instituições formalizadas, como partidos, agremiações religiosas ou outras associações, os movimentos sociais são importantes para a sociedade civil, visto que apresentam manifestação de insatisfação com o sistema e reivindicação de direitos.

Alguns movimentos, como o movimento da causa operária, o movimento negro, o movimento estudantil, o movimento dos trabalhadores do campo, o movimento feminista, o movimento ambientalista e muitos outros, apresentam necessidades que devem ser atendidas pela sociedade de uma forma geral.

Muitos movimentos sociais, no entanto, são de radicalismo extremo, como os movimentos separatistas ou ideológicos, ou mesmo conduzidos por facções políticas de extrema esquerda, como vemos atualmente no Brasil, conduzidos por ideais que não são os mesmos da maioria dos cidadãos, mas que querem seus desejos implantados na sociedade como um todo.

Para poder mobilizar as pessoas, os movimentos sociais precisam ter uma organização definida, já que a mobilização exige recursos e pessoas bem engajadas, tendo em vista que não se limitam às manifestações públicas esporádicas, mas que devem atuar em busca de seus objetivos políticos, criando uma luta constante em defesa de sua causa.

A existência dos movimentos sociais, quando de interesse público, deve ser encarada como uma necessidade para o desenvolvimento social e cultural, trazendo benefícios para pessoas que estejam à margem da sociedade. Os grupos bem organizados, em busca de um interesse, apresentam-se como representação política de uma classe, criando a pressão necessária para mover ações em benefício de minorias.

É importante ressaltar, no entanto, que os movimentos sociais devem buscar o interesse público, e não os próprios interesses, como estamos entendendo nos diversos movimentos atuantes no Brasil, lutando em torno de um governo de esquerda, buscando ideais que não são os mesmos de uma sociedade plural como o Brasil. A organização desses movimentos, geralmente sob a tutela de partidos de esquerda, busca desestabilizar a estrutura política vigente e, nesse caso, são movimentos nocivos a toda a sociedade, descaracterizando o conceito de um movimento social legítimo.

Conclusão

Gostaram das dicas sobre o que são os movimentos sociais?Quer ler mais materias assim?  Educação é no Portal Sua Escola!

Até a próxima!

Senai MG: cursos, inscrições e mais!

Conheça mais obre o Senai MG, uma instituição de ensino responsável pela qualificação de profissionais que atuam na área industrial. Além disso, o Senai garante o acesso à educação com cursos gratuitos e oferece muitas vagas para a capacitação de jovens.

O Senai é uma instituição privada e com fins públicos, todos os cursos ministrados pelos professores da instituição formam profissionais extremamente capacitados, atualizados para o mercado e com grande potencial para o desenvolvimento constante. Fazer um dos cursos do Senai MG é uma ótima maneira de garantir o início de uma carreira profissional muito promissora.

Conheça as oportunidades do Senai Minas Gerais. (Foto: Divulgação)

Conheça as oportunidades do Senai Minas Gerais. (Foto: Divulgação)

Senai MG

O Senai MG se destaca pela qualidade dos cursos e pela estrutura que oferece aos alunos de todos os cursos. Independente da formação, todos contam com aulas teóricas e aulas práticas, para que a função a ser exercida na indústria seja desempenhada sempre com total segurança e eficiência. São diversas modalidades de cursos, entre eles, técnicos, de qualificação e iniciação profissional.

Os requisitos para matrícula variam de acordo com o curso. Com o objetivo de beneficiar toda a população, o Senai também conta com opções de cursos gratuitos e programas de bolsa, para que alunos que não tem condições de custear com o valor dos cursos possam alcançar a formação desejada de maneira gratuita. O Senai MG também é um dos parceiros do Pronatec.

Cursos Senai MG

Os cursos técnicos do Senai são direcionados os jovens e trabalhadores que almejam obter o título de técnico e assim contar oportunidades de empregos que ofertam ótimos salários. Esses cursos possuem mais de 800h de aula e formam profissionais prontos para atuar no mercado. É possível conquistar bolsas através do Pronatec ou também através do programa de aprendizagem, que seleciona jovens com idade entre 14 e 24 anos de idade.

Os cursos de qualificação e iniciação profissional são cursos voltados aos trabalhadores que já fizeram ou fazem parte da indústria, são cursos curtos e bem específicos, permitindo que o profissional conquiste a formação de maneira rápida e com todo o conhecimento necessário para ser eficaz em seu serviço.

As vagas gratuitas contemplam os programas de aprendizagem. (Foto: Divulgação)

As vagas gratuitas contemplam os programas de aprendizagem. (Foto: Divulgação)

Inscrições Senai MG

As inscrições para os cursos do Senai MG ocorrem no decorrer de todo o ano letivo, especialmente para as turmas de cursos mais curtos. Já os de cursos técnicos acontece antes do início de cada semestre, nos meses de novembro e dezembro e também de maio e junho. O prazo de inscrições para o programa de aprendizagem, será entre os dias de 9 e 29 de maio, em todas as unidades do Senai MG.

Os demais prazos podem ser consultados no site do Senai. A efetivação da matrícula se dá somente após o comparecimento do interessado na instituição e apresentação de todos os documentos solicitados, vale destacar que alguns cursos exigem a aprovação em uma prova de seleção. Após o término do curso, todos os alunos recebem certificado e são declarados pelo Senai MG como aptos a exercer a função para qual foram capacitados no curso.

PRONATEC 2016: BOLSAS, INSCRIÇÕES, CURSOS e mais!

Precisa estudar,se qualificar e ta sem dinheiro? Saiba agora mesmo tudo sobre o pronatec 2016, como ele vai funcionar , inscrições e muito mais, clique agora!

Em outubro de 2011, foi sancionada a Lei n° 12.513/2011 pelo Governo Federal brasileiro, lançando o Pronatec – Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego –, que visa capacitar a população jovem de baixa renda que tenha interesse em qualificar-se após o Ensino Médio, ou seja, com acesso ao ensino técnico, profissionalizante e de especialização em vagas 100% gratuitas. Essa medida foi muito importante para auxiliar esses jovens na busca do seu primeiro emprego, ou mesmo para dar continuidade em suas carreiras.

Só em 2014, mais de 4,6 milhões de pessoas se inscreveram nos cursos oferecidos pelo Pronatec. E, neste ano, o Governo Federal pretende investir R$ 14 bilhões nos cursos e ampliar o número de inscritos para 8 milhões.



Quer saber como o programa funciona e o que você deve fazer para participar? Então continue lendo!

ONDE EXISTEM OS CURSOS DO PRONATEC 2015 ?

Os cursos Pronatec 2015 serão oferecidos em mais de 400 áreas de conhecimento, em diversas instituições de ensino: além da rede pública e privada, você tem acesso ao programa através das instituições do “sistema S”, como Senai, Senac, Sesi, Senar e Senat.

pronatec 2015 inscricao

Para este ano, uma boa notícia a mais: a previsão é que o governo aumente o número de instituições parceiras do Pronatec. Então, fique atento.

QUEM PODE SE INSCREVER NOS CURSOS?

Qualquer pessoa com mais de 16 anos pode passar pelo processo de inscrição! Basta ter como objetivo crescer profissionalmente e buscar qualificação. Membros de famílias participantes do Bolsa Família estão dentro, por exemplo, assim como todo estudante matriculado ou que já concluiu o Ensino Médio em escolas da rede pública, agricultores, indígenas e membros de comunidades quilombolas, portador de necessidades especiais, profissionais fora do mercado de trabalho e que querem voltar à ativa, além de pessoas inscritas no CadÚnico.

COMO FAZER A INSCRIÇÃO PARA O PRONATEC?

Pelo fato de o Pronatec ser formado por um conjunto de iniciativas, ainda não foi criado um sistema único de inscrições. Ou seja, vai depender da instituição de ensino desejada, pois as vagas disponíveis nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, Serviços Nacionais de Aprendizagem e nas escolas da rede pública seguirão critérios individuais para apuração de quem pode e quem não pode participar.

Portanto, como a inscrição acontece nas próprias instituições de interesse, é preciso procurar o local do curso ou ficar atento aos portais da instituição na internet: lá, as informações chegam rápido. Tenha em mente o lugar onde quer estudar e, caso você seja estudante, é preciso estar regularmente matriculado ou ter concluído o ensino médio em qualquer uma das escolas da rede pública de ensino.  Existem também casos específicos: ter prestado ENEM é um dos meios avaliativos para o ingresso no Pronatec, e trabalhadores rurais, desempregados e alunos que fazem o ensino médio em escola pública têm preferência.

E QUANDO COMEÇAM AS INSCRIÇÕES?

Como dito no item anterior, já que não existe um sistema único de inscrições, elas deverão ser feitas diretamente no lugar onde se deseja estudar em um dos cursos do Pronatec.

Portanto, procure informações na secretaria de educação do seu estado, na rede estadual de educação, nos institutos federais ou nas unidades dos serviços nacionais de aprendizagem.

 

COMO SABER SE ESTOU SELECIONADO(A) PARA O CURSO QUE QUERO?

É simples! Basta entrar em contato com a instituição de ensino em que fez sua matrícula. Lá, você terá todas as informações necessárias.

COMO SÃO E QUANTO TEMPO DURAM OS CURSOS OFERTADOS EM 2015?

pronatec 2015

No Pronatec, você encontra dezenas de cursos técnicos totalmente gratuitos de longa e curta duração, entre centenas de áreas de conhecimento diferentes espalhados em boa parte do Brasil. Os cursos de qualificação possuem uma duração menor, enquanto os cursos técnicos têm um período médio de 2 anos, seguindo a tendência do ensino nacional. Veja só:

Curso técnico de longa duração
Funciona assim: se você está em dia com sua matrícula no ensino médio, ou se já é formado, este tipo de curso do Pronatec tem duração mínima de 1 ano.

Curso técnico de curta duração
Em cursos técnicos de curta duração, o programa oferece aulas com período de 2 meses, focadas na Formação Inicial e Continuada,  a fim de qualificar profissionalmente os estudantes, trabalhadores e beneficiados de programas sociais do governo.

Se você quiser, pode saber mais detalhes dos cursos no catálogo oficial do Pronatec: http://pronatec.mec.gov.br/cnct/

Mais benefícios: o Pronatec ainda disponibiliza ao aluno selecionado vale transporte, vale alimentação e material didático. Ao concluir os cursos, o estudante poderá conquistar seu diploma, desde que seu aproveitamento e frequência nas aulas tenham sido suficientes para se chegar nessa etapa final.
OUTRAS NOVIDADES

BOLSA-FORMAÇÃO

Também criada pelo Pronatec, a Bolsa-Formação oferece cursos técnicos totalmente gratuitos para quem já concluiu o Ensino Médio, além de beneficiar estudantes formandos, ou seja, que estão em processo de conclusão do Ensino Médio.
pronatec curso 2015

PRONATEC JOVEM APRENDIZ

Outra novidade para 2015 é o Pronatec Jovem Aprendiz, uma nova iniciativa do Governo Federal que irá beneficiar jovens e microempresários. A proposta do programa é que jovens com idade acima de 15 anos já estejam no mercado de trabalho enquanto concluem os estudos. A contratação deles terá custos reduzidos, e os cursos serão bancados pelo Pronatec!

 

IDIOMAS SEM FRONTEIRAS

Juntamente com a implantação desses cursos de qualificação profissional, o Governo Federal percebeu a necessidade dos estudantes brasileiros em aprender um novo idioma. Dado o sucesso do programa Inglês sem Fronteiras, o Idiomas sem Fronteiras – mais abrangente –, agora, ofertará bolsas de estudos em cursos de sete idiomas diferentes: inglês, francês, espanhol, italiano, japonês, mandarim e alemão.

Mais uma iniciativa para dar forma ao futuro de milhares de jovens que querem e precisam ingressar no mercado profissional!

Menor aprendiz: o que é? Como funciona?

Saiba tudo sobre o programa Menor Aprendiz. Além da oportunidade de ingressar no mercado de trabalho e conquistar experiência profissional, o programa garante qualificação profissional aos jovens através de cursos técnicos de qualidade e totalmente gratuitos. Veja como participar!

O programa menor aprendiz foi lançado a partir de uma lei sancionada no ano 2000, que torna toda empresa de médio e grande porte obrigada a preencher de 5 a 15% de suas vagas com jovens de idade entre 14 e 24 anos. A lei do aprendiz determina também a carga horária semanal a ser cumprida pelo jovem, a fim de garantir que o trabalho não impeça os estudos.

Inicie a sua vida profissional trabalhando como menor aprendiz. (Foto: Divulgação)

Inicie a sua vida profissional trabalhando como menor aprendiz. (Foto: Divulgação)

O que é o menor aprendiz?

O menor aprendiz é todo jovem com idade inferior a 18 anos que trabalha em empresa de qualquer segmento com registro em carteira e direito a todos os benefícios trabalhistas que a lei do programa de aprendizagem determina.

Vale destacar que o aprendiz não é um funcionário efetivo da empresa, ele é contratado por tempo determinado. O contrato pode durar de um a dois anos, período que deve ser idêntico a duração do curso obrigatório, realizado pelos jovens de maneira gratuita e que completa a carga horária semanal de trabalho.

Como funciona menor aprendiz?

Para ser menor aprendiz é necessário ter mais de 14 anos e estar cursando no mínimo a primeira série do ensino médio. As empresas buscam por adolescentes dispostos a aprender, que são dedicados e estejam preparados para assumir a responsabilidade de conciliar o trabalho com os estudos.

O aprendiz cumpre com uma jornada de trinta horas semanais, vinte e uma horas na empresa e as outras nove são dedicadas ao curso complementar, ofertado em instituições como o Senai e o Senac. Além disso, a lei determina que o jovem só pode trabalhar por até seis horas diárias e não admite que o mesmo acumule hora extra ou faça banco de horas.

O registro em carteira também é obrigatório, independente da duração do contrato. Por este motivo, o aprendiz tem direito ao recebimento de férias, recolhimento de fundo de garantia (3%), remuneração mensal que varia entre R$380 e um salário mínimo, e direito a diversos benefícios que a empresa oferece aos funcionários efetivos, como auxílio-transporte, vale alimentação e convênio médico e odontológico.

O jovem aprendiz trabalha por até seis horas por dia. (Foto: Divulgação)

O jovem aprendiz trabalha por até seis horas por dia. (Foto: Divulgação)

Inscrições Menor aprendiz

As inscrições para as vagas de menor aprendiz ocorrem o ano todo, além da entrega de currículo nas empresas que contratam esse tipo de profissional, é possível garantir a participação em processos seletivos por meio dos parceiros do programa. No Senai, por exemplo, no final de cada semestre acontecem as inscrições para o programa de aprendizagem, onde o menor realiza um curso de técnico gratuito na instituição e posteriormente é encaminhado para empresas da região.

O Centro de Integração Empresa-Escola – CIEE é um dos principais responsáveis por inserir jovens no mercado de trabalho. Parceiro de várias empresas públicas e privadas, o CIEE recruta menores aprendizes com frequência e atua em todas as regiões do país. Para fazer enviar um currículo, basta acessar a página do CIEE e clicar na opção ‘cadastro’.

Pronatec.mec.gov.br: tudo sobre esse site e inscrições!

Saiba tudo sobre o site do Pronatec pronatec.mec.gov.br . A plataforma conta diversas informações úteis para quem pretende conquistar uma bolsa de estudos através do programa, além disso, é por meio dela que as inscrições para os cursos são feitas. Veja como utilizar!

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego foi criado para auxiliar jovens e adultos a se capacitarem para o mercado de trabalho. Os cursos são ofertados de acordo com a demanda de mão de obra de cada região, estratégia eficaz para que todos os participantes tenham a oportunidade de conquistar um emprego no município onde vive.

O Pronatec oferece vagas para cursos gratuitos em todo o Brasil. (Foto: Divulgação)

O Pronatec oferece vagas para cursos gratuitos em todo o Brasil. (Foto: Divulgação)

Site oficial do Pronatec

O site oficial do Pronatec é de livre acesso, a plataforma reúne muitas informações sobre o programa, específica como são feitos os processos seletivos, quais as instituições parceiras do programa, orienta sobre como pesquisar os cursos e disponibiliza uma ferramenta onde é possível que todos os interessados façam uma pré-inscrição nos cursos do Pronatec.

A pesquisa de vagas feitas pelo site pronatec.mec.gov.br possibilita que os interessados em participar do programa busquem pelo curso de interesse ou instituição mais próxima do local onde residem, permitindo a visualização de vagas que ainda estão em aberto. Aqueles que não conseguem encontrar nenhuma oportunidade, contam com a opção de receber notificações do Pronatec no e-mail pessoal, que informa sempre que uma nova vaga é disponibilizada.

Cursos técnicos gratuitos

O Pronatec oferta cursos técnicos gratuitos, as aulas são ministradas durante um ano e meio e dois anos em escolas, centros de ensino e universidades públicas e particulares. O objetivo é que essas vagas sejam preenchidas em sua grande maioria por estudantes do ensino médio, jovens que ainda não ingressaram no mercado de trabalho e alunos do EJA.

São mais de 200 opções de cursos técnicos do Pronatec em todo o país, durante o curso os alunos contam com aulas teóricas, práticas e em alguns casos são obrigados a cumprir horas de estágio para receber o diploma. O período mínimo de 800h de aula, faz com que todos os estudantes do Pronatec concluam o ensino técnico altamente capacitados para o mercado de trabalho.

Cursos de qualificação gratuitos

As inscrições podem ser realizadas no site oficial do programa. (Foto: Divulgação)

As inscrições podem ser realizadas no site oficial do programa. (Foto: Divulgação)

Os cursos de qualificação são direcionados aos trabalhadores, pois são de curta duração e com aulas poucas vezes na semana, o que possibilita a conciliação de trabalho e estudo. Também ministrado em instituições de ensino públicas e privadas, esses cursos contam com carga horária mínima de 160h e são muito específicos, contribuindo de maneira muito positiva com a carreira profissional dos alunos Pronatec.

Essa modalidade reserva mais de 500 opções de cursos, eles são distribuídos em cada região de acordo com a necessidade de cada estado e município, de maneira que os alunos possam ser beneficiados com muitas oportunidades de recolocação no mercado e também de melhores salários em determinada função.

Inscrições online

Ao acessar a página pronatec.mec.gov.br, todos os interessados em cursar gratuitamente um dos cursos de qualificação profissional ou técnico pelo Pronatec, podem realizar a pesquisa de vagas e a pré-inscrição online, basta preencher todos os campos indicados com as informações solicitadas na tela.

Vale lembrar que a inscrição online não garante a vaga, é necessário comparecer na instituição escolhida dentro do prazo estipulado pelo programa, com documentação em mãos para comprovar todas as informações prestadas e também para efetivar a matrícula no curso desejado.

Curso técnico gratuito: onde fazer?

Confira onde fazer curso técnico gratuito! Conquistar formação técnica é uma ótima maneira de se destacar no mercado de trabalho, ter mais oportunidades de emprego e poder ocupar cargos que ofertam salário acima da média.

Os cursos técnicos gratuitos são ofertados em diversas instituições de ensino do país. Para conseguir uma vaga em instituições públicas, é necessário participar de um vestibular e obter boa classificação entre os demais candidatos. Já em particulares, os cursos são oferecidos sem qualquer custo ao aluno através de programas de bolsas, sendo preciso apenas comprovar baixa renda familiar.

Muitas instituições de ensino oferece cursos técnicos gratuitamente. (Foto: Divulgação)

Muitas instituições de ensino oferece cursos técnicos gratuitamente. (Foto: Divulgação)

Onde fazer curso técnico gratuito?

Veja onde fazer curso técnico gratuito:

Etec

As Etec’s estão presentes em diversas cidades do estado de São Paulo, ela é uma instituição pública e oferta cursos técnicos gratuitamente para a população. Para conquistar uma vaga, é necessário participar do Vestibulinho Etec, realizado todo semestre para selecionar os melhores entre os inscritos.

Entre as opções de curso da Etec, estão Técnico em Enfermagem, Técnico em Segurança do Trabalho, Técnico Jurídico, Técnico em Administração, Secretariado, Técnico em Informática e muito mais. A matrícula só pode ser realizada por maiores de 16 anos, que já concluíram ou estão cursando o ensino médio, para saber mais acesse Etec e participe do processo seletivo.

Senai

O Senai oferta cursos gratuitos através do programa de aprendizagem industrial, que é realizado em parceria com empresas que contratam aprendizes. São cursos com duração média de dois anos e que tem como público alvo, jovens entre 14 e 24 anos de idade que estejam cursando o ensino médio ou já tenham concluído.

Os cursos técnicos formam mão-de-obra para o setor produtivo. (Foto: Divulgação)

Os cursos técnicos formam mão-de-obra para o setor produtivo. (Foto: Divulgação)

O processo seletivo é realizado anualmente pelo próprio Senai, a data varia de acordo com a cidade onde a instituição está localizada. Os interessados devem realizar a inscrição e fazer uma prova, todos os classificados são convocados para a matrícula e realizam o curso sem pagar qualquer valor, além disso, contam com a oportunidade de trabalhar nas indústrias da região.

Senac

O Senac conta com um programa exclusivo e direcionado somente a oferta de bolsas de estudo para quem não pode custear com o valor dos cursos da instituição. O PSG (Programa Senac de Gratuidade), é ativo nas unidades de todos os estados do país e pode ser solicitado em vários cursos técnicos.

Para participar do PSG é preciso verificar no Senac mais próximo a disponibilidade de bolsas. Além disso, a equipe responsável pelo programa solicita documentação que comprova renda financeira insuficiente para custear com as parcelas, taxas e qualquer outro tipo de cobrança que pode ser feita pela instituição.

Vale lembrar que através do Pronatec também é possível conquistar uma vaga em curso técnico gratuito, diversas instituições de ensino públicas e particulares são parceiras do programa. Para ser um dos contemplados com as bolsas ofertadas, é preciso estar cursando ou já ter concluído o ensino médio, ter mais de 16 anos de idade e realizar a pré-inscrição pela internet, por meio do site do Pronatec.

Se sua idéia é prestar concursos, pode ser interessante conhecer o site pci concursos, sugiro a leitura do artigo.

Bolsas Pronatec: como funciona? Quem pode fazer?

Saiba tudo sobre as bolsas Pronatec. O programa criado para facilitar o acesso ao emprego, oferta milhares de bolsas de estudo anualmente, os participantes não custeiam com mensalidades ou taxas e ainda recebem auxílio do governo federal para se manterem no curso escolhido.

O Pronatec é um programa do governo federal feito em parceria com instituições de ensino públicas e privadas. Entre os cursos ofertados estão o de qualificação profissional, que contam com duração de no máximo seis meses e também os de nível técnico, que podem duram entre uma ano e meio e dois anos. Mais de 5 milhões de pessoas já foram beneficiadas com os cursos gratuitos do Pronatec.

Aprenda uma profissão gratuitamente com o Pronatec. (Foto: Divulgação)

Aprenda uma profissão gratuitamente com o Pronatec. (Foto: Divulgação)

Como funcionam as bolsas do Pronatec?

As bolas do Pronatec são ofertadas para todo o Brasil, através de universidades, escolas e centros de ensino particulares e públicos. No primeiro trimestre de todos os anos, o governo federal divulga o número de vagas disponíveis nas instituições, o objetivo é que todas sejam preenchidas antes do início dos cursos ofertados, mas caso não sejam, essas vagas permanecem disponíveis e podem ser preenchidas durante todo o ano letivo.

O Pronatec é um programa que visa beneficiar a todos os brasileiros, especialmente estudantes e trabalhadores que são beneficiados por benefícios sociais, como o Bolsa Família. Por este motivo, divide as bolsas ofertadas e em duas categorias, uma destinada a trabalhadores e a outra sendo exclusiva para estudantes. Tudo para tornar a seleção justa e fazer com que o curso seja realmente útil para a carreira profissional de cada um.

Tipos de bolsa

O Bolsa-Formação Trabalhador conta com vagas em cursos de curta duração, considerados como de qualificação profissional. É um tipo de capacitação para quem já atua em determinada área, mas deseja conquistar a recolocação no mercado ou aperfeiçoar o trabalho e garantir a melhora do salário. São mais de 500 tipos de cursos disponibilizados em todos os estados.

As bolsas são ofertadas para cursos técnicos e cursos de qualificação. (Foto: Divulgação)

As bolsas são ofertadas para cursos técnicos e cursos de qualificação. (Foto: Divulgação)

Já o Bolsa-Formação Estudante tem como principal objetivo beneficiar jovens que ainda não ingressaram no mercado de trabalho, a oferta de mais de 220 tipos de cursos técnicos é direcionada tanto para quem está cursando o ensino médio quanto para quem já concluiu. Após a conclusão do curso, todos os participantes recebem o diploma do ensino técnico e contam com melhores oportunidades de emprego.

Quem pode fazer Pronatec?

Para fazer o Pronatec é necessário se enquadrar nas regras de cada tipo de bolsa e curso ofertado, as instituições determinam que as vagas sejam distribuídas entre jovens e adultos com idade superior a 15 anos. Ao contrário dos cursos técnicos, os cursos de qualificação profissional geralmente não exigem escolaridade, possibilitando que os trabalhadores que não puderam concluir o ensino básico e médio também conquistem bolsa.

As inscrições para o Pronatec são feitas pela internet, através do site oficial do programa. Caso seja um dos selecionados, é necessário comparecer na instituição de ensino escolhida e apresentar todos os documentos solicitados para efetivar a matrícula. Já falamos aqui também sobre o sisutec cursos, sugiro a leitura do artigo