As redes sociais atrapalham os estudos?


As redes sociais na internet são sites e aplicativos que permitem o compartilhamento de conteúdo entre pessoas. Alguns exemplos mais utilizados no Brasil são o Facebook, Twitter ou Instagram. No entanto, será que as redes sociais atrapalham os estudos?

Ainda mais, será que aplicativos de conversas como o WhatsApp e Telegram atrapalham os estudos? Entenda mais sobre o uso dessas plataformas durante os estudos e se elas atrapalham ou não suas atividades como estudante em nosso site.

Redes sociais atrapalham os estudos?

redes sociais atrapalham os estudos

Infelizmente a resposta é sim. As redes sociais atrapalham os estudos.  Só que isso é consequência para quem utiliza as redes sociais enquanto está estudando. Ou seja, um usuário que não sabe administrar o tempo de uso das plataformas.

Se você estuda e constantemente faz uma pausa para verificar o WhatsApp, o Facebook ou outras plataformas, isso prejudica seu desempenho nos estudos.

Confira: 5 cursos online grátis para melhorar o currículo

Para estudar é necessário concentração e comprometimento. Ou seja, você tem que focar na tarefa para ser bem-sucedido. Se você faz pausas para checar as mensagens do grupo de WhatsApp, sua concentração vai demorar a voltar para o conteúdo de estudo. E pior, você vai demorar ainda mais para absorver o que está estudando.

Então, as redes sociais atrapalham os estudos. Seja desde rolar o Facebook ou Twitter até se entreter em uma conversa no WhatsApp, seu desempenho vai cair.

Portanto, administre melhor o seu tempo. É bom fazer um planejamento antecipado do conteúdo que você vai estudar e quanto tempo vai focar nisso. Dessa forma, você pode ficar sem acessar as redes sociais enquanto está estudando.

Quais são os aplicativos mais utilizados?

As redes sociais mais utilizadas no Brasil são:


  • Facebook;
  • Youtube;
  • Mods apks como YoWhatsApp em português;
  • Instagram;
  • LinkedIn;
  • Pinterest;
  • Twitter;
  • Tik Tok;
  • Snapchat.

Como evitar que os aplicativos atrapalhem os estudos?

As redes sociais atrapalham os estudos. Isso já ficou claro. E como evitar que o uso das redes sociais não atrapalhe você durante o período de estudos? Siga essas dicas para conseguir estudar melhor:

1. Reconheça que as redes sociais atrapalham os estudos

O primeiro passo é reconhecer o comportamento nocivo. Se você anda verificando muito as redes sociais já citadas enquanto estuda, isso é um problema. Portanto, reconhecer que o comportamento atrapalha seus estudos é o primeiro passo.

2. Verifique quanto tempo você perde nas redes sociais

Depois de reconhecer o problema, é hora de contar quanto tempo de estudo você perde quando entra em suas redes sociais preferidas. E o tempo perdido não é a única consequência.

Quando você estuda e sua mente vai para outro assunto, depois retorna ao estudo, leva um tempo até que sua mente se concentre no conteúdo estudado novamente.

Portanto, conte o tempo que você perdeu ao entrar nas redes sociais no período de estudo. Isso vai mostrar que você não está estudando o tempo necessário. Dessa maneira, você vai perceber a dimensão do problema.

3. Pare de utilizar as redes sociais enquanto está estudando

Uma vez que você reconheceu o problema e percebeu quanto tempo perde de estudos quando entra em suas redes sociais, é hora de parar com o comportamento nocivo. É só planejar o conteúdo e o período de estudo antecipadamente. Depois, não entre nas redes sociais nem como distração até ter acabado de estudar.

Isso vai manter você focado e comprometido. Seu desempenho vai melhorar muito.

4. Desative notificações das redes sociais

Seja no computador ou smartphone, no horário de estudos simplesmente desative notificações de redes sociais. Você também pode colocar o celular longe de você ou no modo silencioso. Dessa forma, você não ficará ansioso para acessar as redes sociais cada vez que uma notificação nova aparecer.

É muito importante estabelecer tal disciplina para seu momento de estudos, já que o comportamento nocivo causa impacto em sua vida de estudante. 

Confira: O que é um startup e quais são os tipos?