Professores alertam sobre venda de cytotec a alunas menores


Professores alertam educadores e alunos sobre remedio que vem sendo vendido na internet sem prescrição, confira!

Nos dias de hoje, professores vem alertando para um problema de saude que vem ocorrendo com frequência infelizmente, que é a venda de medicamentos abortivos como cytotec para menores de idade, que encontram com facilidade em sites na internet e grupos de venda no whatsapp. Entenda o caso a seguir.

Professores alertam sobre venda de cytotec

De acordo com dados do Ministério da Saúde o número de jovens com vida sexual ativa, vem aumentando significativamente a cada ano. Tais dados são compatíveis com os achados em pesquisas recentes do ministério da Saúde que 31% dos entrevistados tem conhecimento de pessoas abaixo dos 18 anos que já tentou praticar algum tipo de aborto. Os abortos provocados têm sido apontados como uma das principais causas de morbi- mortalidade materna em países onde existem restrições legais a tal prática. É isso que os professores vem tentando alertar em nossa sociedade, pois muitos jovens, quando ocorre a gravidez, estão buscando medicametos abortivos como alternativas.

Sites encontrados em buscas na rede mundial prometem “eficiência de até 95% em abortos”. A venda do remédio Cytotec é indiscriminada, apesar de ilegal. O preço é alto – para o bolso e para a saúde das mulheres. A Delegacia de Repressão a Crimes de Informática do Rio abriu inquérito e já identificou provedores que hospedam as páginas.


O que é o remedio cytotec?

O Cytotec é um remédio que contém misoprostol na sua composição, uma substância que foi originalmente criada para o tratamento de úlceras de estômago, pois age bloqueando a produção de ácido gástrico e induzindo a produção de muco, protegendo a parede do estômago.

No entanto, também ficou provado que é capaz de provocar contração uterina e amolecimento do colo do útero, o que pode ter efeitos muito sérios sobre a gravidez e provocar aborto. Por esse motivo, atualmente  o misoprostol só está aprovado pela ANVISA para uso em hospitais qualificados e com o devido acompanhamento de profissionais de saúde, para induzir o aborto ou estimular o trabalho de parto.

Anvisa no combate as vendas e falsificações

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que desde 2005 suspendeu 675 páginas que vendiam os produtos e investiga outros 35. Polícias Federal e Civil admitem o problema, mas dizem que não dão conta de combater o crime. Enquanto isso, o perigo vendido como “salvação” aparece nas buscas aos milhares. A compra de misoprostol tem ocorrido deliberadamente na internet.

O acesso ao remédio, no Brasil, é clandestino. A ilegalidade dá margem à circulação de versões falsificadas, ao uso incorreto e, algumas vezes, letal da medicação.Quem se interessa pelo Cytotec ainda tem a comodidade de adquirir o remédio com vendedores pela internet. Os vendedores disponibilizam seus números de telefone e fazem todo o processo de negociação pelo aplicativo WhatsApp. Além disso, enviam depoimentos de mulheres que usaram o abortivo.

Considerações finais

Bem caros leitores, esperamos que o alerta dos professores chegue a todos e que consigam avisar e educar seus alunos sobre esses remedios.

Sugestões ou dicas de novos artigos, usem os comentarios abaixo