O passe livre estudantil é um recurso perfeito para quem mora em São Paulo e depende de transporte público para ir à escola ou faculdade. Confira como funciona, quem tem direito e o que fazer para obtê-lo.  

Nas cidades grandes, como é o caso da capital paulista, se deslocar de um lugar para o outro pode ser um verdadeiro caos. Além de levar muito tempo pegando metrô e ónibus, o cidadão precisa pagar uma tarifa alta diariamente para ter acesso ao transporte público. Essa realidade, no entanto, é diferente para os estudantes que contam com o passe livre estudantil uma conquista muito importante dos movimentos sociais junto a classe politica.

Os estudantes de São Paulo podem contar com o passe livre. (Foto: Divulgação)

Os estudantes de São Paulo podem contar com o passe livre. (Foto: Divulgação)

O que é o Passe Livre Estudantil?

O Passe Livre Estudantil é uma realidade na capital paulista e nas regiões metropolitanas de São Paulo. Ele beneficia mais de 620 mil estudantes com transporte totalmente gratuito.

Trata-se de uma medida social, que estimula o acesso à educação e facilita a vida dos alunos que não podem pagar pelo transporte todos os dias. Cada aluno beneficiado pela iniciativa recebe um cartão, que serve para tornar isenta a as passagens em metrôs e ônibus municipais.

O Passe Livre Estudantil trabalha com cotas gratuitas, que são determinadas de acordo com a necessidade de cada aluno. Um estudante que utiliza ônibus cinco dias por semana, por exemplo, tem direito à cota diária, que garante até oito embarques de ônibus em 24 horas. Assim, é possível pegar mais de um ônibus por dia. O limite mensal de viagens é de 192.

No caso das cotas do passe livre acabarem, o estudante terá que pagar a tarifa normal de transporte público. Ele também não pode emprestar o seu cartão de Bilhete Único para outra pessoa.

Quem tem direito?

Para ter direito ao passe livre estudantil, o aluno precisa se enquadrar nos pré-requisitos. Ele deve estar matriculado no ensino fundamental ou médio de uma escola pública, ser aluno de uma universidade pública ou cursar uma universidade privada com Prouni ou Fies.

Também é necessário comprovar renda familiar per capita (por pessoa) de até 1,5 salário mínimo federal.

Como fazer o cadastro?

O estudante deve procurar a sua instituição de ensino e solicitar o passe livre estudantil. Ele terá que providenciar os documentos necessários para comprovar os pré-requisitos e apresentá-los na IES. Caberá a instituição entrar em contato com a SP Trans para solicitar o cartão do Bilhete único Estudante.

Também é possível preencher um cadastro no site da SP Trans. O portal também disponibiliza um formulário de autodeclaração de renda, que será utilizado pelos estudantes do ensino superior.

Todos os anos, o aluno terá que pagar uma taxa de validação do Bilhete Escolar. Somente assim as cotas gratuitas serão liberadas no passe.

E aí? Restou alguma dúvida sobre o passe livre estudantil SP? Deixe um comentário com a sua pergunta e responderemos o mais breve possível.

Você também pode entrar em contato com a central de atendimento pelo número de telefone 156.

Recomendados para você: