Saiba tudo sobre o novo ensino médio, uma proposta do Governo Temer para reformular a educação pública no Brasil. Entenda os principais pontos e veja como as mudanças terão impacto na vida dos estudantes.

A reforma no Ensino Médio foi aprovada pelo Senado no dia 08 de fevereiro de 2017. Isso significa que ela será realmente implementada por escolas públicas de todo o país a partir do próximo ano.

De acordo com Michel Temer, o atual sistema de ensino do Brasil está engessado e desinteressante para os alunos. Mais de 1,7 milhões de jovens com idade entre 15 e 17 anos estão fora da escola, ou seja, 16% dos brasileiros com essa faixa etária. O atual governo que mudar essa realidade, através de uma nova proposta de ensino médio.

novo-ensino-medio-tudo-sobre-essas-mudancas

 Após a reformulação, o Ensino Médio no Brasil será realizado em tempo integral. Os alunos terão disciplinas obrigatórias e optativas no currículo, que serão escolhidas com base na vocação que possuem. Ao longo dos próximos dois anos, o Governo Federal pretende investir R$1,5 bilhão para colocar a reforma em prática.

Mudança com o novo ensino médio

A reforma foi inspirada no sistema de ensino de outros países, como Coreia do Sul e Austrália. O objetivo é reduzir a dispersão ao máximo e estimular a capacitação do aluno em uma área que, de fato, desperte o seu interesse.

O novo ensino médio promete transformar a educação em muitos aspectos. Confira:

Ensino integral

Uma das principais mudanças propostas pelo novo ensino médio é a ampliação da carga horária. Os estudantes passarão mais tempo na escola, estudando em regime integral. A ampliação será de 800 horas para 1.400 horas por ano.

Algumas escolas públicas do Brasil já trabalham com o método de ensino integral, mas elas ainda representam apenas 6% do total. O objetivo do Ministério da Educação é viabilizar essa modalidade em 25% das escolas até 2024.

Flexibilidade no currículo

novo-ensino-medio-tudo-sobre-essas-mudancas-1

O Ministério da Educação vai tornar o currículo escolar mais flexível, com uma parte das disciplinas obrigatórias e outras optativas. Dessa forma, o aluno terá mais liberdade para construir a grade conforme o seu perfil e planos para o futuro.

Língua Portuguesa, Matemática e Língua Inglesa serão disciplinas obrigatórias para todos os estudantes durante os três anos de Ensino Médio. Filosofia, Sociologia, Arte e Educação Física serão matérias optativas.

Cerca de 60% do currículo do aluno será composto por disciplinas obrigatórias, conforme as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Já os outros 40% contemplam alguma área de interesse do estudante, que pode ser Linguagens, Matemática, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Ensino Profissional.

Estímulo ao ensino técnico

O novo ensino médio reforça o compromisso de estimular a formação técnica profissional entre os jovens brasileiros.

Créditos para faculdade

O aluno terá a chance de transformar as disciplinas que cursou no ensino médio em créditos para a faculdade. Isso só se aplica no caso do conteúdo ser parecido com a grade da graduação escolhida. As instituições de ensino terão liberdade para adotar os seus próprios critérios de regulamentação.

Um artigo interessante que ja publicamos aqui é sobre o senai mg, sugiro a leitura.

E aí? Restou alguma dúvida sobre a reforma na educação brasileira? Deixe um comentário.

Recomendados para você: